Ter1ºNOV2016/21h19min

Minha Literatura (próximos volumes a publicar):
Dezenas de títulos estão na lista para publicação, no aguardo de detalhes, principalmente a parte financeira, por eu ser editor independente, a entrada de doações, publicidade e outros auxílios são muito bem vindos. São bem vindos também colaborações de textos nos assuntos em foco e sugestões para novas obras literárias. Confira sinopse de meus livros, nessa fase em tamanho bolso (14cm X 10cm):

(18)-Colcha de retalhos: antologia de 32 anos literários
Em alguns dias de descanso, ao visitar meus parentes em Monte Belo do Sul-RS, de pequena ideia e algumas linhas escritas no caderno que levava para alguns dias no interior se tornou um livro em uma semana, juntando trechos da grande maioria das obras já publicadas e as inéditas.

(19)-Farroupilha-RS: 82 anos, 46 deles vividos; mais de 10 no Colégio Estadual Farroupilha
No ano que o Colégio Estadual Farroupilha comemora suas nove décadas, Farroupilha-RS seus 82 anos, faço um relato de muitos momentos vividos que serão lembrados por muitos farroupilhenses em recordações que venho juntando há décadas, e escrevendo desde os anos 1990. Certamente lembrarão de detalhes entre os capítulos desta obra.

(21)-SUS_pirar a “bipolaridade”, protagonismo na Luta Antimanicomial e Saúde Mental
Nesta quarta obra literária sobre a “bipolaridade”, Saúde Mental e a Luta Antimanicomial, trago um texto maduro, resultado de muita pesquisa, várias palestras ministradas, outras tantas presenciadas, que poderá trazer muitas dicas para familiares e profissionais que tratam do assunto. Obra pronta, só com dificuldade com o custo de impressão.

(22)-50 anos sem Che Guevara e a atualidade na Ilha
Outubro de 1967 era assassinado quem virou a maior lenda de todos os tempos. Sua ícone só perde para Jesus Cristo, seus ensinamentos até hoje são utilizados em praticamente todos os segmentos da sociedade, desde empresários, passando por religiosos, times de futebol, militares e na política. E o país que ele ajudou transformar, Cuba vai ficar muitos anos ainda no regime Socialista, um pouco desta realidade atual será neste livro publicado. Pretensão de lançamento antes que a grande mídia multiplicará informações, inclusive negativas de ambos os assuntos.

(23)-Consequências das eleições 2014
O historiador necessita de certa distância de tempo para analisar melhor fatos históricos. Com esse princípio, estarei escrevendo sobre muitos aspectos que poderiam ter alterado as eleições gerais no Brasil em 2014. Fatores que merecem muita atenção em próximos pleitos, em especial por militantes e dirigentes partidários. Muito dessas pesquisas foram realizadas durante as eleições em andamento e no decorrer das apurações de primeiro e segundo turnos. Já acompanhei de perto muitas eleições, não só gerais e municipais, mas sindicais, do movimento estudantil como um todo e de outras tantas. Cada eleição tem suas peculiaridades, nenhuma é igual a outra, com base nisso estou preparando um texto que possa mostrar um pouco dos bastidores e algo que possam contribuir para o melhor andamento das próximas, seja qual for. Planejado ainda em 2014, houveram algumas alterações o que torna-o mais necessário para o entendimento sociológico e que haverão breves consequências ainda mais profundas.

(24)-Três décadas de UJS
A UJS - União da Juventude Socialista é a principal entidade que moldou meu caráter, e certamente de dezenas de milhares de jovens brasileiros. Com seus princípios, seus estatutos, seu manifesto, mas principalmente com sua prática considero-me um resultado não-acabado, mas muito evoluído da sociedade que convivemos rumo a outra forma de viver e conviver com as diferenças, o Socialismo. A maior parte da minha amizade de juventude está ligada direta ou indiretamente à UJS e nisso tenho muita alegria em poder afirmar ter ligação com vereadores, Ministros, Deputados Federais e Estaduais e tantas lideranças que a sociedade respeita. Inclusive camarada que assumiu por alguns dias a Presidência da República.

(25)-Educando o olhar fotográfico - volume 2
Transmitir o que se conhece é algo muitas vezes difíceis, conheço muitas pessoas que deixam como “segredo a sete chaves” seus aprendizados. Do contrário, com a fotografia, ministrei vários cursos, distribui cartilhas e estarei, em breve publicando mais um livro sobre o assunto. Nele, alguns “atalhos” para desenvolver a arte da fotografia, mesmo com smartphones, ou mesmo câmeras rudimentares. Com detalhes da Sociologia da Arte, tendo uma visão mais ligada a esta área do conhecimento.

(26)-Diário com Marta Santos - volume 2
Dar continuidade também pela Literatura na intensidade da união com Marta Santos. Tantos detalhes, como ela fala que “podemos servir de exemplo” para vários outros casais que se amam e compartilham tudo em suas vidas, desde os sentimentos amorosos, o trabalho, passeios e viagens, culinária. Deixar para a eternidade e para centenas lerem tanta alegria, algumas dificuldades, sonhos e realizações, detalhes do cotidiano. Momentos que não podemos nos dar o luxo de ficar somente para nós, mas divulgar na tentativa de possibilitar outros pares também possam realizar um amor tão forte e constante quanto o nosso.

(27)-Diário no PCdoB - volume 2
Dar continuidade a tantos momentos que me engrandeceram, tanto ao forjar meu caráter, na luta de classes, em tantos movimentos, abrindo meus olhos e minha mente para procurar me engajar em todo e qualquer movimento que venha a melhorar a vida do povo mais necessitado. Momentos que figuraram a História do Brasil e de entidades que mudaram o rumo em muitos momentos para uma sociedade, mais justa e solidária, entre eles estive inserido direta e indiretamente, merece ser lido.

(28)-Segredos de chumbo
Com base em milhões de informações que já tive acesso, confesso que será um trabalho de pesquisa difícil para resumir em uma de minhas obras, outros livros no assunto virão, dezenas de capítulos estão praticamente prontos, outros em projeção. Muitas fontes a serem citadas, não apenas literárias, mas vídeos, filmes e tantas histórias ainda pouco divulgadas à sociedade em geral. A quebra de um processo nos moldes até pouco tempo desenvolvido, digamos que uma proposta para entender os dois Golpes, de 1964 e 2016.

(29)-Bastidores: 1os Jogos Sulamericanos de Surdos
Marta e eu estivemos como voluntários na fotografia, tendo uma convivência, experiência muito bacana junto a surdos que praticam várias modalidades de esportes. Muitos detalhes que envolveram os bastidores desse evento que reuniu oito países. São dignos de serem publicados nesta obra que em breve estará nas bancas. Onde fizeram parte vários idiomas, em especial a LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais e outros códigos de sinais para surdos, além do Espanhol, Inglês, nossa Língua Portuguesa. Destaque também para o lado político, onde participantes de vários países possuíam um sentido revolucionário e atuação como tal. Em destaque a delegação do Uruguai e da Venezuela, esses últimos com uma parcela significativa de treinadores cubanos. Mais que isso, o afeto que os possuidores de surdes total, ou parcial, desenvolvem junto aos que os envolvem. Nos sentimos muitíssimos felizes nesses dez dias de envolvimento com todos do evento.

(30)-Dicas no fotojornalismo
O repórter fotográfico não pode se resumir em entender de fotografia, sua tarefa é a mais abrangente de qualquer profissão. Desde jogo de futebol, entendendo de regras, esquemas táticos; passando pela alta sociedade, conhecer quem são as pessoas a serem fotografadas; acidentes, saber registrar sem ser sensacionalista; e todos os demais fragmentos sociais ou não. Nas suas lentes está 65% da venda do jornal, revista, visitas de site. “Furo de reportagem” sem imagem deixa de ser furo no meio impresso e virtual. A mais de década fotografias produzidas por simples celulares ganharam capas de jornais internacionais e sites mundo afora.

(31)-Viagem ao ITERRA(Veranópolis-RS)
O Instituto de Educação Josué de Castro tem a pedagogia de Freire utilizada de forma muito intensa, seus cursos de ensino médio e graduação são referências nacionais no MST. Em visitas ao mesmo constatei in loco o seu funcionamento. Ao transformar em Literatura deixo algumas citações para possibilidade de agendamento de grupos de pedagogos e estudantes em geral que queiram presenciar uma realidade diferenciada de ensino.

(32)-Viagem a Curitiba-PR
Em nossa segunda Lua de Mel, MAI2013, Marta e eu nos organizamos para visitar a capital paranaense e comprovamos a realidade de cidade mais organizada e planejada na questão de turismo, transporte público e outros tantos detalhes. Repasso nestas páginas alguns “atalhos” para outras pessoas também conhecerem, de forma interessante e com poucos custos finais.

(33)-Outros detalhes com Marta Santos - Volume 3
Minha amada Marta figura a protagonista de muitos momentos, também na Literatura, acredito que muitos outros livros virão sobre nós.

(34)-Receitas culinárias modificadas(e comprovadas) com Marta Santos
Tantas receitas anotadas, modificadas, comprovadas e refeitas merecem vir a público. Em muitas deles são pequenos detalhes alterados, outras tantas junções de receitas, outras ainda receitas aparentemente corriqueiras. Estas últimas, muitos, talvez nem tenham ideias de executar.

(35)-Animais de estimação: porque não tê-los! Consequências da perda!
Precisamos entender certas diferenciações entre o cuidado de bichinhos de estimação e o extremo apego, que em casos chegam, quando de suas mortes a patologias em seus proprietários.

(36)-Os pedágios, em especial no km 65 da RS 122
A sempre polêmica história dos pedágios, em pesquisa com um recorte na antiga praça de Farroupilha-RS, muitas citações que merecem serem lidas para, pelo menos entender, como procederam muitas atividades em tentativas de seu fechamento, até a efetivação.

(37)-Manual para não virar vagabundo
Tem uma ocupação parece ser difícil a muitos, para outros é uma fuga à procura de atividade. Nesta obra pretendo traçar alguns caminhos para facilitar a busca de um trabalho, mas, em especial, como mantê-lo. Detalhes simples que podem fazer a diferença no momento de buscar uma vaga de trabalho ou no dia-a-dia das tarefas junto às empresas.

(38)-Liderança que tive no LEO - Somada à Experiência nas Oportunidades
Minha juventude foi repleta e transbordou de ótimas Oportunidades, entre elas o segmento jovem do LIONS Clube, onde através de atividades de cunho sociais me proporcionou ampliar minha Liderança e ter mais Experiências na juventude que auxiliou a forjar minhas atitudes até hoje.

(39)-Paraquedista militar: porta de entrada às FE(EB)
Antes mesmo de ingressar no Exército Brasileiro sonhava com a possibilidade de ser paraquedista, estava com grandes possibilidades no período que atuei nas Forças Armadas de fazer os testes de entrada na unidade de preparação paraquedista, no Rio de Janeiro. Não realizei o sonho, me contento hoje de ter a mochila, a boina grená e os coturnos marrons, todos de paraquedista. Bem como parte da filosofia paraquedista.

(40)-Na redação de pequenos jornais há duas décadas
Por mais de duas décadas, com algumas oportunidades até hoje, fui fotojornalista de alguns jornais que existiram em Farroupilha-RS. Detalhes dos bastidores são relevantes para dividir com meus leitores. Publicadas algumas imagens em jornais de maior circulação.

(41)-Pequenas corrupções, mais próximo que imaginamos, até por vizinhos
Tanto se fala de corruptos de Brasília-DF, mas a cultura do “ganhar sempre, independente se passar outro pra traz” está enraizada no seio da sociedade, precisamos educar, mostrar valores que se perderam em séculos de histórias. Que o “jeitinho brasileiro”, o pensar individualista superam tantos outras questões corretas a serem observadas, que está errado. Deixar à eternidade algo para prosseguir em pesquisas e estudos para correção.

(42)-Finanças domésticas: como fazer as contas
“Colocar tudo na ponta do lápis” também em casa merece cuidado muito especial, desenvolvi alguns métodos para fazer a contabilidade doméstica que merecem ser compartilhada e, quiçá utilizada por alguns, de forma a diminuir problemas econômicos domésticos.

(43)-Internet: revolução nas comunicações
“Pode se afirmar sem medo de errar” que a internet dividiu a história das comunicações de forma fenomenal, não apenas nos meios de comunicações de massa, mas nas redes sociais, nos e-mail e tantas outras formas alternativas de se buscar qualquer informação. Hoje uma simples pergunta ao Google, em segundos te informa, por vezes não tão confiável, absolutamente qualquer assunto, em todas as áreas e setores que possas imaginar.

(44)-Ela tem 65, pode estar com Alzheimer!
Uma das doenças que mais muda a velhice, resultado de pesquisa ainda em andamento sobre uma patologia que muitas vezes passa despercebida, até pelo fato de muitos sintomas se confundirem com as próprias andanças da melhor idade, entre eles o alcoolismo, a idade propriamente dita, problemas com a Tireoide, entre outros. Todo familiar deve ter conhecimento de fatores básicos desse problema sério e que não tem cura e, por ser degenerativa, a morte é o fim. Acompanhando depoimentos de pessoas próximos a portadores dessa patologia, e muita pesquisa em fontes confiáveis, o resultado certamente não caberá nessa obra, abrindo espaço para escrita de outros livros neste assunto. Mesmo assim me senti numa grande tarefa de procurar sintetizar da melhor forma possível para servir de fonte básica para ter o mínimo de noções sobre possíveis tratamentos farmacológicos, esportivos, cognitivos e, especialmente do conhecer seus sintomas básicos para ter um diagnóstico precoce, o que mais tem ampliado a vida dos adoentados.

(45)-Espiritualidade(Fé) X religiões(e seitas)
Escrever sobre esse assunto polêmico, necessita muito preparo e muita pesquisa, esse livro talvez seja o que mais me dará trabalho em toda minha vida literária. Estou preparado, e aberto para sugestões. Sei que envolve muitos aspectos, porém o foco maior é a espiritualidade em si, a fé, e o que a rodeia. Tenho certeza que este projeto dará o que falar, e terá ótimo resultado.

(46)-Criar ONG: detalhes relevantes
Criar qualquer entidade necessita ter alguns conhecimentos que podem facilitar muito a vida de sua diretoria e associados. Experiências na criação e em acompanhamento de outras tantas entidades me proporcionou o entendimento prático, legal e oficial para transmitir neste pequeno manual muitos “atalhos” a serem utilizados, se desejar montar, ou mesmo prosseguir com alguma ONG.

(47)-Currículo Lattes=abrangência e profundidade
Dar algumas dicas de várias formas de apresentar teu histórico, seja em busca de trabalho, para comprovar estudos, seja em outras tarefas. Sugestões que merecem no mínimo certa atenção.

(48)-“bipolares” X “normais”: se entristecem e se alegram
Pesquisa que não pretendo sessar sobre Saúde Mental, Luta Antimanicomial e “bipolaridade”, palestrei em vários momentos, outras tantas palestras presenciei, muitas referências coletei, entre vídeos, documentários, filmes, textos em geral, livros, teatro. Foi definindo muito o rumo que estou definindo nas obras sobre o assunto. Cada nova obra mais me orgulho em trazer novidades, voltar em alguns assuntos, mas, em especial de forma clara e útil. E a questão do popular, do vulgarizar a “bipolaridade” a ponto de classificar “todos” com a doença, deixa os verdadeiros portadores deste sofrimento mental muitas vezes desamparados e desatendidos, sequer diagnosticados.

(49)-Persistente ou “chato”?
Esta pergunta me persegue desde a adolescência, e procuro fundamentar que podemos até nos sentir chato, ou mesmo ser chatos, mas que há momentos que esta atitude se justifica, mais que isso, se torna necessário, indispensável para certas realizações.

(50)-Tudo depende da política?
Ainda no ensino médio essa questão era muito presente em minha formação. Não podemos fazer absolutamente nada que não tenha, de alguma forma, sido influenciada pela política. No sentido mais amplo da palavra, há muitos estudos no assunto, em especial muitos sociólogos e historiados desenvolveram estudos que nos deixam abismados ao ler, pretendo fazer alguns atalhos e recortes para transmitir neste livro.

(51)-Quantos “documentos históricos” têm em casa?
Ter o privilégio de ter cursado mais da metade do curso de graduação em História na UCS me possibilitou muito conhecimento em áreas do estudo. Os “documentos históricos” foi algo que aperfeiçoei na universidade, pois antes disso, era mais que um colecionador, tinha o zelo de guardar muitas informações pessoais e gerais. Transmito nesta obra um mapa do tesouro histórico para que entendas a importância de muitas “coisas” que não damos o menor valor e, por vezes, até jogamos fora, no lixo. E, no mínimo, devemos encaminhar a algum museu.

(52)-Cotidiano cada vez mais veloz!
Dinâmico, frio, gelado. Cada vez mais as relações se alteram entre as pessoas, e também, cada vez mais se produz em quantidade e em menos tempo. Hoje é normal alguém trabalhar com dois computadores e o celular ao mesmo tempo. Fazer criações em praticamente todas as áreas em minutos, transmitir, até internacionalmente em segundos. Estamos avançando?

(53)-1987=Loteamento Cinquentenário
Desde que era loteamento acompanho o bairro Cinquentenário, nesta obra farei o primeiro recorte mais geral desde a chegada de nossa família em JUL1987, sem água, sem esgoto, sem calçamento, sem luz, sem... Algumas das evoluções iniciais e tantos detalhes que entendo prudente transmitir neste primeiro trabalho no assunto.

(54)-Meu pai voltou a ser criança
Com o advento da idade avançada, todo idoso acaba tendo algumas debilidades, patologias, problemas em geral, tenho acompanhado de perto certas “coisas” dessas com meu pai. Transmito neste livro fatores que devem ser observados em todo idoso, em especial continuar a aprender com eles.

(55)-Grande bagunça organizada!
Desde que me lembro sempre baguncei tudo, sempre acumulei muitos papéis com anotações em minhas mesas de trabalho, minhas pastas em meu computador, celular e smartphone são uma bagunça. Detalhe, apenas bagunçados, pois tenho uma organização nisso tudo. Entre as quase dez mil imagens de meu celular, se me pedir para mostrar uma delas, bem provável que em segundos te mostre. Minhas anotações impressas, meus originais das obras em papel estão sempre à mão, mesmo com toda bagunça. Recordo com muita tristeza em um escritório que fui apanhar documentação, aparentemente muito organizado, pastas de várias cores, repartições, nenhum papel fora do seu lugar, mas por mais de 40 minutos o cidadão procurou os documentos e acabou por não encontrá-los.  Mas precisaria deixar de ser bagunceiro?

(56)-Histórias com chimarrão
A grande maioria dos gaúchos, e de muitos outros locais, tomam chimarrão quase que diariamente. Muitas formas, algumas dicas, curiosidades, possibilidades de economia, já que, em muitos momentos a Erva-mate fica em preço altíssimo, estará nesta obra.

(57)-Três décadas em Ozelame
Muitíssimos momentos e em muitos trajetos utilizei o “Zé Lame” para me deslocar. Outros momentos citei em minhas obras, referências sobre o referido interurbano da Serra Gaúcha. Nesta obra estará muitas histórias, lembranças que serão familiares a outros cidadãos que residem na região.

(58)-Debatendo a economia política
A economia política deve ser amplamente debatida, mesmo na academia não se analisa muito o assunto, mesmo tendo a possibilidade de referências valiosíssimas.
(59)-Meus 43 livros escritos e inéditos
Projeto em poucos anos armazenar diversos livros inéditos, principalmente pela dificuldade financeira na publicação das obras. Recentemente cheguei a ter sete obras praticamente acabada, apenas faltando o fator monetário.

(60)-Muita alegria com sobrinhos e sobrinhas
Ter dezenas de crianças e adolescentes no circulo familiar me deixa muito feliz, em muitos momentos me senti um tio-pai, em outros um tio-professor, em outros ainda um tio-coleguinha. Muitas lembranças alegres figuram este livro, entre elas possibilidades de ser imitadas.

(61)-Artigo aperfeiçoado com colega pós-graduado
Publicar artigo acadêmico com acompanhamento de seu executor, mais na figura de editor propriamente dito, do que escritor, com algumas colaborações textuais. Resultado de sua especialização.

(62)-Econômico, mas não miserável!
Em alguns segmentos de minha vida não tenho cuidado com o dinheiro, não poupo mesmo, em especial com alimentação, viagens e passeios. Talvez pela influência da cultura italiana, em especial de meu pai, que sempre afirma que, tendo dinheiro, não devemos deixar de comer algo. Bem como de tantas excursões, seminários, congressos, fez sentir grande desejo de viajar constantemente. Após o casamento esta cultura se mantem. Também em muitos outros detalhes.

(63)-A tecnologia e a praticidade
Praticamente todas as áreas a tecnologia nos facilita a vida, entre tantos fatos, cito à Literatura, tento imaginar a demora, as dificuldades que era produzir um livro datilografado, e em seguida, nos primórdios da escrita, onde era montado letra por letra, sinal por sinal, ainda em metal... Hoje em poucos dias podemos produzir livro, revisá-lo e publicá-lo, com outras vantagens, como em outros países como já tive a oportunidade de acompanhar.

(64)-Passados cinco anos do casamento, tudo melhora!
Aproxima-se minhas Bodas de Madeira com Marta Santos, acredito que sabemos um do outro mais que muitos outros familiares em geral sabem de seus filhos adultos, ou mesmo de outros casamentos de décadas. Em vários momentos de meus quase 50 anos de vida ouvi que a maior dificuldade são os primeiros cinco anos em casal, passamos com muitas dificuldades, mas superamos juntos e com tantas outras alegrias, realizações, confidentes constantes. Mesmo com críticas negativas, até nacionalmente, publicamos nosso primeiro livro que foi visto muito bem por outros. Esta quarta obra sobre o assunto não esgotará, pelo contrário, muitos outros livros terão o casamento como assunto principal. Sem contar é claro de dezenas de livros com o pano de fundo nossa união, de Marta e eu.

(65)-Como resumir em 65 cliques? (em imagens)
Meu maior sonho sempre foi publicar livro com muitas imagens que produzi nestas quase três décadas de fotografia. Mas o custo de bom livro com imagens é bem elevado. Este momento está me parecendo cada vez mais próximo, já selecionei diversas imagens, mas coloquei-me uma meta. Escolher as 65 melhores fotografias que retratam este período. Entre premiada, publicadas nacionalmente, e curiosas. Aguarde!